sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

As músicas da cerimônia

Casei e estou voltando para contar o que funcionou e o que não deu tão certo no meu casamento.

Como todo mundo sabe, as dicas que eu fui colocando aqui são o resultado das pesquisas e das idéias que tive para o meu casamento. Embora não tenha dito tanto sobre os meus planos para manter a surpresa e a novidade da festa, muitas dessas coisas que foram postadas estavam lá presentes.

Como ainda não tenho as fotos oficiais (ai quanta ansiedade...rs...) vamos começar por ítens que não dependam delas para serem ilustrados.

Hoje é dia música !!!

Eu e meu marido (ui... morro de tão chique !!!) tínhamos por princípio em nosso casamento que o mais importante seriam as pessoas. Nosso foco esteve sempre em sermos bons anfitriões e garantir o conforto e o aproveitamento da festa por todos, desde nós dois até as nossas famílias e demais convidados.

Queríamos que realmente a emoção que sentíamos fosse compartilhada por todos. Foi assim que decidimos o nosso repertório musical !

Pensamos que a maior parte das pessoas que estariam presentes falam apenas português, dessa forma, pensamos em músicas que falassem a nossa língua pátria. Além disso, também queríamos valorizar o que temos de melhor em nossa música, afinal de contas com tanta gente boa por essas terras, para que buscar fora alguma inspiração ??? Em que pese haver muita (muita mesmo) coisa boa por todos os lados, mas queríamos algo com a nossa cara e que todos entendessem a mensagem.

Pensando nisso passamos a planejar a cerimônia e escolher as músicas de acordo com o que estaria acontecenndo. Queríamos que a mensagem das músicas fosse a mesma do que estivesse acontecendo.

Vamos às nossas músicas e a cada uma vou explicando o que nos chamou mais a atenção:

  • Abertura da cerimônia: Foi executada uma versão que eu mesma editei do Hino de Santo Antônio, cantado pela Maria Bethânia. Fizemos isso para dar o clima da celebração antes mesmo da entrada dos padrinhos. Foi a primeira coisa que tocou e ficou fantástico com a acústica da igreja. Editei para que ficasse com cerca de 1 minuto para não se tornar cansativo. Como somos devotos de Santo Antônio foi uma forma de homenagem e agradecimento, além de inciar lindamente a cerimônia.



  • Entrada dos padrinhos: Pensamos em uma música que falasse de encontros felizes e de pessoas que andam lado a lado. Não poderia ser nada muito meloso ou romântico porque eram nossos amigos e a eles cabia o momento. Escolhemos a voz da Maria Gadu, que fala em uma simplicidade que parece que está cantando em casa. Esse era o tom, acolher as pessoas que nos ajudaram e participaram da nossa vida até então e a partir de então.



  • Entrada do pai do noivo e da mãe da noiva: São pessoas da maior importância, nem preciso dizer, não é ?! Pois estavam perdendo a nossa compania diária e por outro lado comemorando nossa conquista. Por isso a frase da música do Lenine (que amamos) dizia exatamente sobre isso "transformar a perda em nossa recompensa".



  • Entrada do noivo: Hummm... O que dizer ??? Meu atual marido e então noivo é uma pessoa muito reservada, não parece muito romântico na frente dos outros. Queríamos uma música que falasse de amor sem ser explosivamente romântica. Então um dia uma frase dessa música nos pareceu bem semelhante com uma outra que ele havia usado há algum tempo "quando a gente ama simplesmente ama, é impossível explicar" ! Mais romântico impossível. Fomos de Oswaldo Montenegro.



  • Entrada da noiva: Euzinha aqui !!! Ai como foi lindo !!! Queria uma música que falasse de encontro, de amor, que fosse explosivamente romântica mas ao mesmo tempo tivesse a nossa cara. Uma coisa calma, tranquila e linda. Amo Nando Reis e amo demais violão, então foi a mistura perfeita. Esperamos por 7 anos para nos casarmos e não foi fácil, guardamos muito amor um ao outro e mesmo sem saber porque eu sempre soube que um dia encontraria alguém como o Paulo. Então... Pra você guardei o amor !!! Ah... o detalhe foi deixar tocar a introdução antes de abrir a porta. Entrei com a música cantada.



  • Entrada da Dama com as alianças: Nossa daminha era uma mocinha muito querida. Filha de um amigo do meu pai, ela pediu há 3 anos para ser nossa dama de honra quando nos casássemos. Nem estávamos noivos ainda, motivo porque brincamos que ela foi a primeira que acreditou no nosso casamento e por isso merecia um local de honra !! Rs... Ela é delicada, toda feminina. Pensamos em um contraste, uma voz grave com uma música suave e delicada, como a Amanda. Fomos de Arnaldo Antunes. Ficou sensacional !!!


  • Bênção das alianças: No momento mais importante usamos uma música tradicional mas com a nossa cara. Não poderia faltar Bethânia e sua voz maravilhosa para dar o tom da emoção que sentimos nesse momento. Não achei o vídeo por isso não o coloco aqui. A letra é a oração em latim, cantada solenemente pela Bethânia. Está no CD Cânticos, Preces e Súplicas à Rainha dos Céus.

  • Cumprimentos: Momento emocionante e tocante, foi o momento em que eu chorei um tantinho. Todas as pessoas que estavam ali eram mais que especiais naquele momento e na vida toda. Mas cumprimentar os nossos pais e para mim os meus padrinhos de batismo foi o mais emocionante. Usaria três músicas (eram 14 casais) mas foi preciso apenas duas. A primeira é do Chico Buarque, uma música que dizíamos que era do meu pai, que só tinha filhas e que agora estamos as duas casadas. A outra era uma mensagem para meus padrinhos de batismo, que me proporcionaram muitas coisas boas na vida e me deram muito amor o tempo todo, foram pessoas realmente fantásticas em minha vida, meus pais não poderiam ter escolhido melhor e eu quis os dois ao meu lado de novo como padrinhos !
(O vídeo não tem nada a ver mas foi o único que eu encontrei com a versão usada)



  • Saída dos padrinhos: Um convite para curtirem conosco um dos momentos mais felizes das nossas vidas !!! Com o acolhimento e a simplicidade dos Tribalistas. Editamos e tiramos a abertura em que fala "bom dia comunidade" porque não tinha nada a ver...rs...

  • Saída dos noivos: Uma brincadeira e o fechamento de acordo com a abertura. Saímos com uma música chamada Santo Antônio, que é uma homenagem e fala de devoção a ele em um ritmo de festa contagiante. Também tiramos a introdução porque não estava no contexto. Colocamos logo na música. A música é Santo Antônio, com a Bethânia.

Foi assim a nossa cerimônia. O retorno que tivemos foi excelente e muitas pessoas realmente se emocionaram porque as músicas fizeram a trilha sonora perfeita que foi guiando os acontecimentos, mas o que foi mais legal é que era uma emoção compartilhada, eis que as pessoas entendiam exatamente o que estávamos dizendo com cada uma das músicas.

Ficamos muito felizes em conseguir o que queríamos, todos participaram realmente, mesmo que não soubessem de um ou outro detalhe. Foi tocante e os lencinhos que fizemos foram todos usados !!! Hehe...

Beijocas

Carol

2 comentários:

  1. Adorei suas músicas!!! Foi necessário muitas caixas de som?? Não terei como contratar músicos, então pensei em escolher as músicas como você fez e colocar pra tocar, mas fiquei na dúvida. Tenho amigos que tem essas caixas de som de ligar violão sabe? Será que duas são suficientes? Meu espaço não é muito grande não! Obrigada!! Luciana - Campinas

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário em nosso blog: